118 (parte 2)

Tendo em conta a quantidade de e-mails de novos arquitectos que vou recebendo, que de alguma forma já nem sei como conseguiram o meu contacto, fica aqui um post que é uma espécie de actualizacao do antigo post 118, que foi escrito há uns anos sobre um mercado que estava sedento de arquitectos, desenhadores, assistentes e afins.  Pois, já nao é bem assim…

Para os nao-arquitectos, é saltar este post.

 

Caro colega,

Por aqui as coisas estao a comecar a pegar novamente.  Claro que nao há a oferta que havia há 6 anos mas comeca a haver qualquer coisa e está certamente melhor que em Portugal.  O problema que se poe neste momento é que há mais arquitectos desempregados por cá que já teem experiencia no Reino Unido.  No entanto, e com os eventos que se aproximam para o Brasil, e com os arquitectos Britanicos a tentar fazer coisas por lá temos a grande vantagem da língua.

 

Apresentacao:
Prepara um bom CV que inclua 2 ou 3 exemplos do teu trabalho e, paralelamente, prepara um portefólio.  Em geral as empresas pedem o CV e so’ se estiverem interessadas e’ que verao o portefólio, portanto CV apelativo.  Nao recomendo o uso do modelo de CV europeu, visto ocupar muitas folhas sem grande informacao relevante para arquitectura.

 

A “cena” das partes (isto para quem já passou os olhos em ofertas de emprego daqui):
O sistema de ensino aqui é diferente.  O curso de arquitectura aqui tem 2 partes, entre as quais e’ obrigatorio um estagio (tipo nova onda de Bolonha).

– Part 1 sao alunos que acabaram o 3o ano.

– Part 2 sao recem licenciados.  Quem vem para cá para fazer o estágio ou apenas com o estágio é esta a posicao que recomendo. E’ uma posicao confortavel pois tens espaco para aprender coisas como legislacoes,modos de trabalho, organizacao do projecto, etc

– Part 3 sao tipos que ja’ acabaram o curso e ja’ teem qualquer coisa como 2 anos de experiencia pós part 2.  Chama-se part 3 porque estao a concluir a 3a e ultima fase de acesso ao RIBA. A este nivel espera-se que sejas capas de gerir um projecto pequeno e/ou ter experiencia Britanica.

– Architect sao quem já está registado na ARB e tem capacidade para gerir um projecto.  Numa oferta de emprego para “Architect” esperam que estejas bastante familiarizad@ com regulamentos, método de projecto e sistemas construtivos Britanicos.

– Chartered Architect é um arquitecto que esteja também registado no RIBA.  Enquanto que a inscricao na ARB é essencial para distinguir um Architect de um Architectural Assistant, a inscricao no RIBA é opcional e nao há grande necessidade excepto para posicoes mais altas na empresa como por exemplo sóci@.

Se já tens alguma experiencia profissional e queres concorrer a ofertas para architect, explica isso na entrevista.  Por cá a inscricao na ordem é menos relevante, o importante é teres a capacidade profissional para realizar as tarefas.  Como explico ja abaixo, provavelmente para ti a inscricao na ARB é uma mera questao de papelada.

 

Utilizar o titulo arquitecto:

Para ser “architect” aqui e’ necessario estar-se inscrito no ARB.  Para isso pessoas com cursos da UE e registadas nas ordens do seu pais teem de ter 2 anos minimo de experiencia (o estágio para a ordem conta para estes 2 anos).  Até lá és “Architectural assistant”.  A inscricao e’ uma questao de papelada, que só vale a pena depois de comecares a trabalhar.  Quanto ao RIBA a inscricao nao é obrigatória visto aquilo ser mais tipo “clube privado”.

 

Alguns links para procura de emprego e outras informacoes:

http://www.ribaappointments.com : este e’ o site do RIBA.  Eles teem la’ um “sample CV que da’ ideias do que pode ser feito em poucas paginas e tb teem valores guia de salarios anuais brutos (ver nota mais abaixo sobre isto)

http://www.bd4jobs.com/ : provavelmente o jornal de arquitectura mais conhecido.  A maioria das ofertas aqui sao de empresas e nao de agencias (o que pode ser vantajoso)

http://www.architecture.com/UseAnArchitect/Directories.aspx : isto e’ uma lista de todos os escritorios registados no RIBA, para onde podes sempre mandar CVs em modo auto-proposta. Muitos dos ateliers grandes teem anuncios próprios nas suas páginas de web

http://www.archleaks.com/uk/ :opinioes e comentários a vários escritórios de arquitectura vindos de quem lá trabalha

 

Muito Importante:

Se estás a pensar vir para o UK trabalhar, por favor nao venhas com ideias de fazer trabalho nao remunerado (a nao ser que venhas fazer voluntariado), de trabalhar sem contracto ou situacoes semelhantes só porque queres mesmo por o nome de um arquitecto famoso (ou nao) no CV.  A situacao em Portugal está péssima, mas a culpa nao é só de quem oferece trabalho nao remunerado ou precário, é também de quem o aceita.  As coisas aqui, no campo de contratos e salários está boa e, em nome de todos os que cá trabalham, agradecemos que nao mude.

Dito isto, resta pedir-te que uses os valores guia para salários da página do RIBA Appointments para responder quando te perguntarem na entrevista quanto esperas receber.  Caso contrário, se todos comecarem a pedir abaixo da tabela (e nota que arquitectura é dos empregos mais mal pagos aqui) faz com que os já reduzidos salários de arquitectura diminuam.

 

Em 2006, com uma enorme oferta de empregos eu concorri a várias ofertas e enviei muitas auto propostas (aproximadamente 120 em 2 semanas).  A minha reduzida experiencia profissional e nula no Reino fez com que apesar do mercado fácil tivesse muito poucas ofertas.  Deves entao imaginar que neste momento, para quem tem menos experiencia, será ainda mais difícil.  O importante é encarar a procura de emprego como um emprego em si, e passar o horário 9-17 a fazer pesquisa de ofertas, mandar CVs, etc.   A minha sugestao é aceitares as ofertas que aparecem.  Mesmo que sejam por poucos meses, ou nao serem bem na área que queres, pois o importante (acho eu, se já vieste até aqui, é mesmo porque queres) é “por o pé na porta” e acrescentar experiencia Britanica ao CV, ao mesmo tempo que te vai dando uns trocos para poderes viver por cá, pois Londres em particular é uma cidade cara no que toca a alojamento.

 

Alternativas:

Uma outra hipótese, que na altura tinha como plano B, mas que cada vez mais há gente a usar sao as agencias de recrutamento (Hays ou Randstand sao duas de que ouvi falar) que fazem a pesquisa de mercado por ti.  Se optares por esta via escolhe uma que nao te cobre a ti mas sim ao potencial empregador, por razoes obvias!  No entanto, se for esta a tua opcao, continua a olhar para os sites de ofertas e a mandar CVs.  Há muitas empresas que nao usam agencias.

 

Para os que quiserem e puderem fazer voluntariado na área de arquitectura, as ONGs que conheco ligadas a arquitectura sao a Article25, a Architecture for Humanity e os Arquitectos Sem Fronteiras.  Existe também a Shelter que sei estar ligada a casas e alojamento, mas nao sei ao certo como funciona.  Deduzo que se contactares o RIBA ou a ARB talvez te saibam dizer outras.  Apenas neste tipo de trabalho apoio quem queira trabalhar sem ser remunerado.  Nota que, em muitos casos, apenas pagam a quem sai do Reino Unido e é apenas o suficiente para sobreviver.

 

Notas Finais:

O post acima é apenas a minha interpretacao do estado do mercado de arquitectura no Reino Unido e nao reflecte necessariamente a realidade.  Tendo em conta a quantidade de pedidos de ajuda que tenho recebido achei que seria mais fácil escrever isto aqui.

Eu sou apenas empregada por conta de outrém e nao empregadora nem trabalho para agencias de recrutamento, portanto nao me mandes o teu CV pois nao posso fazer nada com ele.

Os links e afins acima foram apenas os que eu usei.  Se conheces outros usa a caixa de comentários para partilhar a informacao.

 

BOA SORTE!!!

Advertisements

3 thoughts on “118 (parte 2)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: