Ideias para um Portugal melhor

Serao um tanto ou quanto ingénuas, eventualmente idiotas, mas ficam aqui umas ideas do que o governo Portugues poderia fazer para ajudar o país a andar para a frente e ao mesmo tempo deixar a malta mais bem disposta:

TRANSPORTES:

– Por a polícia municipal a multar a malta toda ‘a grande, em especial em dias de festas, concertos e futebol em que a malta estaciona mal os carros e a polícia deixa andar. Parece que nao mas o pessoal comecaria a estacionar melhor os carros, equacionar mesmo se necessita deles para certas deslocacoes e, eventualmente, usar mais transportes públicos. Isto para nao falar que ajuda a manter desimpedida a circulacao para viaturas de emergencia… Isto pode parecer uma medida que nao deixa a malta bem disposta mas há uma razao, já lá chegarei.

– Cobrar uma taxa para circulacao de automóveis nos centros urbanos e cobrar estacionamento na via pública. Tal como a medida acima a coisa parece nao fazer sentido, mas estamos mesmo a chegar…

– Aumentar a frequencia e alargar os horários dos transportes públicos. Isto com as duas medidas anteriores postas em prática nao haveria desculpa para os transportes públicos andarem atrasados ou para falta de financiamento inicial… Evitaria ainda poluicao nas cidades, o que criaria melhor ambiente etc, etc. Quando falo em alargar horários seria mesmo equacionar transportes 24 horas!

– Aumentar a circulacao de comboios, em particular tendo em atencao o funcionamento dos aeroportos. Isto iria diminuir o trafego nos acessos a Lisboa e ao Porto bem como promover o turismo no interior do país, já para nao falar no jeitao que me daria…

CIDADE:

– Ora voltando aos nossos amigos da polícia (está visto que será a profissao de futuro), é mesmo por em prática as multas para quem polui a via pública, nomeadamente os donos de animais que deixam os dejectos nos passeios e jardins.

– Garantir que os passeios estao devidamente arranjados. Nao tenho nada contra a calcada portuguesa, antes pelo contrario, mas infelizmente essa degrada-se facilmente e nao é mantida, causando quedas e escorregadelas frequentes (isto para nao falar dos problemas que causa ‘a circulacao de cidadaos com mobilidade reduzida). Com isto ainda ajudaria o mester de calceteiro, que parece-me estar em vias de extincao.

– Facilitar a criacao de pequenos mercados locais, ‘a semelhanca do que acontece por exemplo na “Feira do Sótao” em Coimbra, em que qualquer pessoa que nao seja comerciante profissional pode trazer coisas para vender (sejam doces caseiros ou roupa em segunda mao). Isto claramente desenvolveria o pequeno comércio e incitaria a criacao de novos empresários.

– Incentivar uma maior flexibilidade de horários no comércio tradicional, trazendo com isto naturalmente uma revitalizacao das antigas “baixas” em deterimento dos “fóruns” e “dolce vitas” que poluem cada vez mais a paisagem.

– Senhores comerciantes do comércio tradicional: por favor pensem no vosso negócio. Se querem mesmo ter lucros nao me parece que estar abertos no mesmo horário que outras empresas e, ainda por cima, fechar ‘a hora de almoco e fins de semana seja uma ideia inteligente. Que tal abrirem por exemplo a partir do meio dia, estar abertos até mais tarde e abrirem ao fim de semana? Digo eu que aumentariam os lucros rapidamente…

– Permitir a criacao de pequenos estabelecimentos de curta duracao (pop-up stores) para eventos ou datas especiais sem os quilos de burocracias que hoje em dia isso implica.

– Facilitar a criacao de pequenas hortas urbanas em lotes de terreno abandonados, como já comeca a existir nalgumas cidades portuguesas.

FLORESTA:

– Levar a sério a manutencao e proteccao da floresta nacional. Um tópico talvez controverso seria permitir que acusados de crimes menores fizessem servico comunitário (limpeza de matas por exemplo) em lugar da sentenca. As matas nacionais estariam limpas e as prisoes menos cheias.

– Por em pratica as multas e coimas para proprietários de terreno florestal que nao o manteem limpo. Isto de modo a que a multa seja claramente mais elevada que o custo da limpeza, senao voltamos ao mesmo…

– Permitir a recolha de residuos florestais secos (acho que se chama assim) por qualquer pessoa, ou seja, se eu tenho por exemplo uma lareira e preciso dumas pinhas ia apanhá-las ‘a mata mais próxima. Isto significa apanhar do chao, sem precisar de ferramentas nem tocar nas árvores.

– Modificar a lei que permite construcao em área ardida.

– Com as medidas acima postas em prática parece-me que as matas ficariam limpas e os fogos florestais seriam drasticamente reduzidos. Se ainda assim fosse necessário algum tipo de vigilancia criar postos de vigilancia temporários como a proteccao civil criou em tempos na Serra da Boa Viagem, em que qualquer adolescente com carta de mota tinha umas férias fantásticas e ao mesmo tempo trabalhava.

Penso eu que nao existe em nenhuma destas medidas a necessidade de investimento financeiro (aqui está a parte ingénua da coisa). Muitas destas medidas sao simples, como incentivar a criatividade e facilitar pequenas experiencias que muitas vezes sao excluídas ‘a partida por causa de todas as burocracias. Bom, estas medidas também implica muitas pessoas comecarem a fazer o seu trabalho, pois infelizmente em Portugal é necessária fiscalizacao e um sistema de multas para por as coisas a mexer. Implica também vontade de criar, mas parece-me que há pessoas com vontade de o fazer. Há pessoas que querem talvez comecar o seu pequeno negócio e uma feira de bairro seria o ponto de partida…

E, com todas estas ideias acho que teriamos um país mais bonito, com menos carros, com mais pessoas nas ruas e sem o cenário costumeiro dos fogos de verao. Para os negativistas que dizem que isto é muito bonito mas só no papel, deixo a nota que muitos dos exemplos citados acima sao coisas que já se fazem (ou fizeram em tempos) no nosso país. E sim, muitas delas existem também “lá fora”, mas pessoalmente acho que também há coisas más “lá fora” portanto há que aproveitar o que temos de bom e melhorá-lo.

Um dia quando tiver paciencia deixo aqui mais umas ideias, isto se realmente alguém se der ao trabalho de ler isto tudo…

Advertisements

3 thoughts on “Ideias para um Portugal melhor

  1. Realmente são coisas simples de executar, mas neste pais tudo parece muito mais complicado e dificil.
    Para os nossos politicos é muito mais fácil fazer leis complexas e exasperantes para quem quer investir ou ter o seu próprio negócio do que implementar normas e regras de conduta.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: