Fora de portas / outdoors

Ja’ aqui mencionei o quanto os britanicos adoram andar na rua, mesmo quando o clima nao parece o mais apropriado. Quando os primeiros raios de sol aparecem, entao e’ um festim. Qualquer metro quadrado de relva se transforma rapidamente num pique-nique ou num solario. Visto isto, nao e’ de estranhar que, no "Verao" (que aqui nao se rege pelo calendario mas pelos termometros e escaldoes), os parques se encham de eventos para toda a familia. E claro, nos vamos la’ ver como e’!
 
O primeiro evento veio anunciado num flyer posto na caixa do correio, que prometia o Eden a 5 minutos da porta. Metemos pes ao caminho ate’ Victoria Park e descobrimos que no Eden ha’ concertos, comes e bebes, circo de rua, danca contemporanea e uma feira popular. Foi uma tarde bem passada, especialmente com a descoberta da feria popular ao estilo "vintage", daquelas que se veem nos filmes, onde ganhei uns doces no tiro ao alvo e uma dor de braco de dar ‘a manivela nas corridas de carros e a tentar ganhar cocos.
 
O segundo evento surgiu por e-mail. Havia dois bilhetes para um festival ha’ muito esgotado em Hyde Park com Neil Young como cabeca de cartaz. Saimos de casa depois do almoco (o horario era das 13h45 ate’ ‘as 22h30), e estava um dia fantastico. 30 graus e o sol a brilhar. Protector solar e agua na carteira mas sapatilha no pe’ pois normalmente nestes eventos ha’ sempre pisadelas e vidros. 
Ao verdadeiro estilo britanico, a plateia estava toda abancada no relvado, onde nao faltaram as mantas e os sacos de pique-nique recheados essencialmente de bebidas. Ao contrario do que me lembro de aventuras festivaleiras de norte a sul de Portugal, havia ‘agua ‘a borla e as casas de banho "ToiToi" tinham sempre papel higienico e liquido antibacterino para limpar as maos. Um luxo portanto.
Mas nem tudo e’ perfeito e o Sao Pedro achou que era porreiro mandar uma trovoada a meio da actuacao dos Fleet Foxes. Claro que ninguem estava a contar com a coisa e a plateia desapareceu para baixo dos toldos das roulottes de comida e da unica arvore existente. Mas felizmente, improvisacao e’ uma qualidade que qualquer tuga tem e nem 5 minutos depois estavamos protegidos da intemperie com 2 impermeaveis made by Branca from saco do lixo industrial. E pronto, tal como anunciado, e depois duma visita surpresa ao palco do Paul McCartney, ‘as 22h30 estavamos no metro a caminho de casa.
 
A ultima tarde passada "fora de portas" foi ontem. Fomos ate’ ao Barbican ver a instalacao que esta’ no lago. Uma casa de cha’ ecologica, baseada em principios artistico-arquitectonico-ecologicos dos "70’s" Americanos. De seguida fomos comemorar o 4 de Julho com um churrasco em casa (ou melhor, no terraco / patio) de mais uns tugas que vivem por ca’. Nao me perguntem e’ porque e’ que comemoramos a independencia Americana, mas ha’ uns dias tambem comemoramos o dia do Canada, por coincidencia com outro churrasco.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: