Easter Egg

Apesar de em Inglaterra haverem apenas 8 feriados por ano, eles estão assimetricamente distribuídos, sendo 2 deles na Páscoa, respectivamente na sexta-feira santa e na segunda-feira seguinte. Portanto 4 dias de “férias”, acompanhados por sol e temperaturas amenas resultaram no tempo ideal para fazer turismo.

Aproveitando a visita familiar, passeei novamente por Londres mas tenho de confessar que me arrependi de o ter feito e que nunca mais me apanham por cá nesta altura. Realmente os londrinos foram todos de ferias mas todo o resto da Europa decidiu aparecer. Resultado, estava TUDO cheio de gente, era impossível andar nas ruas e nem sequer passava pela cabeça de ninguém entrar num museu ou galeria porque as filas previam uma espera de horas. Apesar desta enchente europeia, especialmente sul europeia – pelo que eu deduzo ter sido uma espécie de troca desproporcionada do género “vocês vêm para cá curtir o sol, as praias e o espírito de fiesta e nos vamos com a família e enteados para a vossa terra fazer turismo!” – ainda deu para ver umas coisitas e ir ate Cambridge, onde ainda assim haviam menos camionetas de turistas.

Em Londres, para alem de sítios onde já tinha ido passear como Carnaby, Piccadilly Circus, Covent Garden, Borough Market e a margem sul até à Tate Modern e St Paul’s Cathedral (dos quais estão fotos novas na pasta Londres), passeámos bastante de autocarro, especialmente nos de 2 andares de onde se tem uma nova perspectiva da cidade e fui ao Harrods, esse famoso armazém que vende tudo mas onde não há uma cadeira, banco ou sofá para descansar as pernas.

Gosto de ir às compras mas ir a uma loja só para ver e estar lá mais que 10 minutos já não me agrada tanto mas lá andei de um lado para o outro, escada acima escada abaixo sem nunca ver um lugar, por pequenino que fosse, onde pudesse descansar. Não consigo perceber o fascínio das pessoas por aquele armazém. Para mim é semelhante a qualquer outro, seja o Liberty ou o Corte Inglês e com os preços em geral mais elevados que no resto de Londres. Curiosidade foi no Liberty ter reconhecido um açucareiro Bordalo Pinheiro a 22,50£ e um sabonete algo familiar. Os açucareiros, como muita da cerâmica das Caldas, eram em forma de vegetais, desta vez um morango cor-de-rosa e um limão amarelo. O sabonete e restantes produtos de limpeza vinham num embrulho verde como os que havia na casa da minha avó na Sarnadela. Eram sabonetes “Musgo Real” que aqui custam a módica quantia de 4,50£!

Lojas à parte, tirámos um dia para ir a Cambridge. Foi o domingo de Páscoa dia em que estavam todos os “colleges” fechados (mas nós não sabíamos!). Apanhámos o comboio de manhã de Liverpool Station, e depois de parar em todas as estações e apeadeiros lá chegámos. Cambridge é uma cidade cujo centro é formado única e exclusivamente por colleges (digamos, faculdades, que todos juntos formam a universidade de Cambridge) e capelas e igrejas. Claro que há algumas lojas e cafés mas estes sobrevivem por causa da existência dos primeiros. Pessoalmente, gosto mais de Oxford, mas isto pode dever-se ao facto de estar tudo fechado!

Tal como em Oxford, Cambridge também tem canais onde se pratica “punting”. Punting é o modo de mover as embarcações, semelhante aos gondoleiros de Veneza (nunca lá estive, mas parece o mesmo na televisão), com uma vara que encosta ao fundo do canal e é usada tipo alavanca e, para quem domina a coisa, também dá para controlar a direcção do barco. Como seria de imaginar, a maioria dos condutores destas embarcações, pelo menos neste domingo, era turistas que nunca o tinham feito ou, na melhor das hipóteses, tinham experimentado uma ou duas vezes (como era o meu caso). Ainda havia alguns barcos com condutor experiente que ia ao mesmo tempo fazendo visita guiada mas claro que a piada toda está em conduzir a coisa!

Como não somos “experts” aproveitámos um pequeno remo que estava no barco para dar direcção e lá fomos, 3 homens descansados enquanto eu e a minha tia conduzíamos a coisa. Tenho de admitir que até temos jeito para aquilo e que a única vez que poderia ter caído à água se deveu a um chinês que não sabia mudar de direcção e cujo barco subiu, literalmente, para o nosso, exactamente no sitio onde eu estava. Felizmente apercebi-me do ataque a tempo e atirei-me para dentro do nosso barco. Resultado, umas nódoas negras nas mãos para não perder a vara!

Depois de todo este exercício e da confusão geral na água viemos embora, não sem antes ver um senhor cair à água, de carteira e tudo. Ficou com um braço seco mas sem passaportes nem máquina fotográfica nem telemóvel nem cartões de credito… também, quem o mandou ir remar com aquilo tudo pendurado?

Para acabar, e supondo que até há gente que lê este blog e que desta vez se vai dar ao trabalho de deixar um comentário, fica uma questão. Porque é que sendo a Páscoa uma celebração cristã da morte e ressurreição de Jesus Cristo, as imagens mais comuns desta festa são o ovo e o coelho, símbolos pagãos de fertilidade, provavelmente para assinalar a chegada da Primavera?


In England there are only 8 holidays per year. 2 of those are during Easter, on Good Friday and on the following Monday. Therefore, I had a great 4 day holidays with the sun shining and temperatures around 18 degrees, the perfect weather to tourist around.

Since my aunt and family were here, I walked a lot around London but I regretted it. Next year I won’t stay for Easter. All the Londoners are gone, either to the countryside or to the south of Europe but the rest of Europe, mainly south Europeans, decided to come to London on holidays. Result, everything was packed. The museums, galleries, shops, squares and streets were a big human mass speaking 100 different languages.

In London, besides places that I’d been to before but that are updated with photos (London album) such as Carnaby, Piccadilly Circus, Covent Garden, Borough Market and the south bank up to Tate Modern and St Paul’s Cathedral, we traveled a lot in those double deck buses so we had a great perspective of London and we went to Harrods, the famous departments store where I couldn’t find a place to seat.

I do like to go shopping but go to a shop just to see things and stay there for more that 10 minutes is already not so nice. Still, I went around looking at lots of things and I can’t understand what is so special about that place. For me is just another shop, just more expensive.

In Liberty, another of these shops, I found some Portuguese goods for sell. One was a very traditional sugar bowl from Caldas da Rainha, shaped like a pink strawberry and another like a lemon (22,50£). Another product was soap that I remember seeing at my grandma’s house in the village. “Musgo Real”, each dark green pack for 4,50£!

Besides London and its shops we went on a day trip to Cambridge on Easter Sunday. All the colleges were closed but we didn’t know! We took the train from Liverpool station and 2 hours after we reached. During the trip, the train stopped everywhere! We had to try to get a more direct one on the way back…

Cambridge is a UniverCity. All of it is about the colleges and higher education and the city centre is just these high and big buildings, a few chapels and some shops that survive on the students and tourists. Personally I prefer Oxford but maybe is because everything was closed here and I spent a long time there.

Just like Oxford, Cambridge also has some canals where people practice punting. Punting is the way to move the boats, similar to the gondolas in Venice (from what I’ve seen on TV), by pushing a long stick against the bottom of the canal.

Most of the people doing it on Sunday were new to the activity or had only tried it a couple of times (my case) so the water was like a by crowd of boats and people trying to move them. Of course there was a guided tour with a proper “punter” but the fun of it is to drive the boat! Me and my aunt picked up the stick (me) and a small paddle (her) and we managed it quite well. The only time that I could have fall into the water was when a Chinese man made his boat come over ours on the exact place where I was standing. Luckily I’ve seen it coming and jumped into our boat, getting only some bruises on my hands from holding to the “punt”.

After all this exercise we came back and when we were leaving we’ve seen a man falling into the water with his bag. So he kept a dry arm but wet clothes, passports, camera, cell phone, credit cards… why didn’t he put his bag inside the boat before punting?

To finish this post, and assuming that some people actually read this and will give me comments, I leave a question. If Easter is a Christian celebration of the death and resuscitation of Jesus, why are the egg and the rabbit its most common symbols, which are pagan symbols for fertility, maybe used to mark the arrival of spring?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: